sábado, 26 de março de 2011

Pergunta-me...


Entra. Desfruta da incerteza do amanha, aduz as perguntas que te atormentam e reparte comigo a culpa que sentes por não teres respostas. Na verdade, não as queiras... Foge... Tropeça... Anseia pelo levantar... Continua a fugir e a tropeçar. Desfruta o desconhecido, aproveita cada final improvisado, saboreando e alimentando tudo o que te rodeia. Não penses que é perda de tempo, pensa o contrário... estás viva. Viva para aceitar tudo o que espero dar e receber de ti. 
Vais acabar por perceber que não existem respostas... e sim... e só... perguntas.

1 comentário:

Telma Milho disse...

Tão fofinho :) já é um expert de blogs :p
Quero ler muitos textos teus aqui, minha vida :) assim tão perfeitinhos como estes dois
Vou continuar a tropeçar e a levantar, mas sempre do teu lado :)
Amo-te*